Você já pensou em se tornar um design de games? Já imaginou-se desenvolvendo aqueles jogos pra lá de eletrizantes?

Então … essa é uma área que está crescendo a passos largos não só no Brasil, mas também no mundo.

No entanto, não se iluda. Apesar de ser divertido jogar, trabalhar como design de games requer uma certa dose de autonomia de aprendizado assim como bastante persistência para se manter atualizado.

Hoje em dia, existem diversos cursos para quem pretende atuar nessa área. Eles vão desde curso de graduação com duração de 4 anos, até cursos oferecidos pela internet.

Por se tratar de uma área ligada à economia criativa, o profissional é bem valorizado. Isso sem contar que não há limites de ganho.

Em português claro: é possível trabalhar por conta própria sendo que os ganhos variam de acordo com o sucesso que os seus games fizerem.

Mas também não se preocupe. Pois se você quer ter segurança, os estúdios também estão contratando, e costumam pagar bem para profissionais da área de design de games.

Mercado de trabalho Design de Games

Mercado de trabalho Design de Games

O mercado de trabalho para quem quer atuar como um design de games está bastante aquecido.

O Brasil que há bem pouco tempo atrás era o 11º maior mercado consumidor de games do mundo, saltou para a quarta colocação.

Isso fez a procura por profissionais da área se potencializar ainda mais. E sabe o que é legal? Há estúdios que contratam brasileiros para trabalhar no exterior.

Bacana né? E se você for uma pessoa bem criativa, é possível ainda trabalhar como roteirista que é um profissional bastante escasso no país.

Perfil profissional do designer de games

Perfil profissional do designer de games

O profissional que deseja atuar nessa profissão de design de games precisa gostar de desafios, ter vontade de aprender constantemente e claro: amar a tecnologia.

Um outro quesito imprescindível é gostar de lógica e de linguagem de programação, caso contrário esquece, pois sua vida será totalmente entre códigos.

Já falamos que hoje com o aumento das game engines é possível trabalhar em um projeto de forma independente e sozinho.

Mas, grandes projetos de jogos acabam exigindo um maior trabalho em equipe. E às vezes, é necessário grandes equipes para a produção de um jogo.

Por isso, saber trabalhar em equipe e ter uma boa comunicação também é fundamental para se destacar nessa em design de games.

Afinal, em muitos casos, o profissional irá precisar explicar com bastante objetividade e clareza algumas questões ligadas ao projeto.

Ah, e não podemos esquecer que esse profissional também não pode ser avesso à mudança, pois, essa é uma área que está em constante transformação.

Áreas do designer de games

Áreas do designer de games

São diversas as áreas que um design de games poderá escolher para trabalhar. Afinal, em um jogo complexo são demandados diversos tipos de conhecimento.

Por exemplo, o profissional poderá trabalhar com áudio somente. Inclusive essa é uma área bastante carente de profissionais.

Esse profissional será o responsável por criar trilhas sonoras impactantes, ambientar o som em cada cena, e procurar mexer com o sentimento de quem está jogando.

Há também o roteirista que será o responsável por roteirizar os jogos, definir o tema, o gênero, o cenário, e outros detalhes do jogo.

Para quem é mais criativo e tem facilidade com desenho, é possível trabalhar com ilustração, desenhando os personagens do jogo, os cenários e diversas outras situações.

Para quem é mais ligado em códigos há um grande espaço. Afinal, esse profissional irá programar todos os efeitos e recursos dos jogos usando uma linguagem de programação.

Não precisa nem falar que para isso é preciso gostar bastante de matemática, algoritmos e lógica.

Pra quem gosta de efeitos é possível fazer a modelagem em 2D e 3D que é o acabamento do jogo. Incorporar funções de iluminação, tratamento de superfícies, dentre outros.

Conforme o profissional vai ganhando experiência, ele pode começar a supervisionar equipes, e nesse caso os ganhos são bastante atrativos.

Quanto ganha um designer de games

Quanto ganha um designer de games

Como essa é uma área onde o profissional pode trabalhar em diversas atividades, os ganhos salariais também são bastante variáveis.

Por exemplo: um designer de games que se forma e desenvolve o seu próprio game pode chegar a ganhar um valor bastante alto com ele.

No entanto, para quem quer trabalhar em um estúdio, a média salarial gira em torno de R$ 1.908,00 para os profissionais iniciantes e R$ 2.797,00 para quem já tem alguma experiência.

Todavia, um profissional que trabalha com áudio e um gerente de marketing podem chegar a ganhar bem mais do que isso, visto que são profissões que remuneram melhor.

Um gerente de marketing chega a ganhar algo em torno de R$ 8.000,00 enquanto que um diretor de marketing tem ganhos aproximado de R$ 12.500,00.

Portanto design de games é uma área bastante atraente para quem está procurando uma profissão legal.

o que se aprende em um curso de design de games

O que se aprende em um curso de design de games?

Como dissemos, os cursos acabam variando bastante sua grade. Há cursos online hoje em dia que são bastante aplicados como também há faculdades.

Dessa forma, no bacharelado o aluno vai aprender sobre a história dos jogos digitais, a criação de roteiros, modelagens, programação, etc.

Basicamente as disciplinas desse curso são:

  • Design de personagens e som;
  • Design de jogo analógico;
  • Programação;
  • Princípios da animação;
  • Animação 2D e 3D;
  • Computação gráfica;
  • Ergonomia;
  • Marketing de games.

Já os cursos técnicos são mais focados, e podem ensinar desde linguagem de programação até mesmo game engines.

Há cursos onde o aluno coloca mesmo a mão na massa e já começa a desenvolver seus próprios games.

É necessário saber programar

É necessário saber programar?

Hoje em dia com as novas game engines não é necessário saber programar para fazer o seu próprio jogo ou ser design de games.

No entanto, para se destacar nessa área, conhecimentos de linguagem de programação são essenciais, até mesmo para desenvolver jogos mais complexos.

Todavia, para quem quiser trabalhar na área de áudio, animação, design de personagens também não precisará ter conhecimento em programação.

Tudo irá depender da área que você for escolher para atuar. Mas, a verdade é que essa é uma profissão pra lá de apaixonante.

E aí, vai querer se tornar um designer de games? Deixe o seu comentário, sugestão e compartilhe essa notícia nas redes sociais.

 

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *