rpg maker

Começar a criar jogos é algo fascinante e desafiador. No entanto, é preciso aprender cada dia mais sobre diversas ferramentas, dentre elas o RPG Maker.

Não basta, entretanto, apenas aprender. É preciso saber escolher a game engine adequada para o estilo do projeto que você pretende construir.

Não sabe o que é uma game engine? Calma, eu explico.

Game engine, também conhecido como motor do jogo, nada mais é que um conjunto de ferramentas cuja finalidade é facilitar o desenvolvimento de um jogo.

Normalmente, esses programas oferecem desde recursos para criação de funções gráficas até outras opções como:

  • Acrescentar física aos objetos;
  • Colocar trilha sonora no game;
  • Dentre outras tantas ações.

Existem, desse modo, algumas ferramentas que são bastante populares e que possuem um vasto conteúdo na web como: Unity3D, Construct2 e GameMaker: Studio.

No entanto, há uma outra ferramenta que apesar de ser popular entre os desenvolvedores, é pouco falada na web: o RPG Maker

Essa é uma ferramenta excelente para quem está começando o seu trabalho de desenvolvedor. Afinal a facilidade e rapidez que ela oferece ao criador de jogos é fantástica.

Então chega de papo para o ar e vamos ao que interessa: saber mais profundamente sobre o RPG Maker.

O que é o RPG Maker?

Resumidamente, essa é uma série de engines e programas que auxiliam o criador de jogos no estilo RPG.

No total, são aproximadamente nove ferramentas que incluem desde engines até opções para criação de personagens e mangás. São elas:

  • RPG Maker MV;
  • GG Maker;
  • RPG Maker VX Ace;
  • IG Maker;
  • RPG Maker VX;
  • Manga Maker;
  • RPG Maker XP;
  • Game Character HUB;
  • RPG Maker 2003.

A criadora desse conjunto de motores é a empresa ASCII que hoje pertence à associada Enterbrain

Essa é uma editora de revistas responsável pela produção de diversos softwares como: Maker, Shooter Maker, e Indie Game Maker.

E quais são os recursos do RPG Maker?

Em linhas gerais a RPG Maker usa Javascript para seus plugins. Essa foi uma novidade que surtiu bastante efeito positivo entre os desenvolvedores da plataforma.

Afinal, as versões anteriores rodavam com a linguagem Ruby que era bem menos agradável e difícil de manusear.

Sendo assim, o criador do game pode desenvolver as funções que deseja na linguagem em qualquer editor que preferir. Depois é só remeter para a pasta dos plugins.

Lembrando que também é possível ativar ou desativar esses add-ons de forma bastante simples pelo Plugin Manager.

Além do mais, existem mais de 100 mapas e modelos onde se pode fazer a construção de personagens e peças prontas para quem deseja criar um jogo sem ter um grande trabalho.

Pois, a engine tem a capacidade de exportar jogos com resolução de 816 x 624 pixels.

Caso o criador prefira, é possível optar também entre os modos de visualização de batalha lateral e frontal, conhecidos como Side View e Front View.

Vantagens e desvantagens desta ferramenta

Assim como possui vantagens essa ferramenta também possui algumas desvantagens. Por isso o criador de jogos precisa avaliar as suas necessidades.

Dentre as principais vantagens, podemos citar:

  • Existem modelos pré-configurados de mapas, personagens e itens de cenário;
  • Gerenciador de plugins;
  • Fácil e rápido no desenvolvimento de protótipos quando comparamos com outros engines;
  • Scripts em Javascript.

Já, dentre as desvantagens mais apontadas pelos criadores de games, estão:

  • Limitação a somente um tipo de jogo;
  • Gráficos com qualidade a desejar;
  • Produz jogos apenas para Windows, com exceção da versão MV;
  • Parte física e sistemas de mensagens bastante limitados;
  • Gameplay e Interface de usuário sem muitas opções para personalização.

Por conta dessas limitações citadas, as engines do RPG Maker são indicadas para o criador de jogos que pretende desenvolver apenas games de RPG.

Quais são os jogos criados com RPG Maker?

Bom, mostramos aqui algumas limitações dessa ferramenta, mas a verdade é que independente dela se limitar a somente um estilo de games, é possível desenvolver uma série de jogos com temáticas para lá de originais.

to the moon

To The Moon

Esse é um exemplo de game original e com uma temática fantástica. To The Moon é um RPG de aventura desenvolvido por Kan Reives Gao.

O seu lançamento foi feito pela desenvolvedora Indie Freebird Games, e sua aceitação entre os jogadores é bem ampla.

Nesse game, o jogador vai acompanhando uma história com base em memórias e tecnologia.

Nele, dois personagens são contratados para realizar o desejo de Johhny que está prestes a morrer e ir para a lua.

O enredo do jogo se dá em um estilo simples, de “Point and Click”. Ah, e além do roteiro, a trilha sonora também é bem bacana, inclusive sendo ela elogiada por diversos críticos.

Professor McLogic Saves The Day

Professor McLogic Saves The Day

Esse é um jogo que traz uma série de puzzles que precisam ser resolvidos pelo personagem central, o Professor McLogic, de forma lógica.

Sendo assim, o gamer precisa portanto, ir solucionando diversos problemas que são gerados randomicamente em dez cenários.

Conforme o jogador vai passando de fase as dificuldades vão aumentando, sendo que há dez cenários diferentes, cada um com suas próprias regras.

Labyronia

Labyronia

Esse é um jogo que possui uma grande semelhança com os clássicos Final Fantasy VI e Chrono Trigger.

Ele foi lançado no ano de 2015 e é bastante elogiado entre os críticos por sua jogabilidade bem como pelo seu enredo.

Durante o jogo, o gamer precisa proteger a humanidade contra criaturas misteriosas que estão invadindo o mundo.

É uma verdadeira viagem por templos e paisagens desafiadoras que faz o jogador perder horas e horas jogando.

Quanto custa a RPG Maker?

Mostramos até aqui um pouco sobre as funcionalidades do RPG Maker e como ele pode ajudar os novos desenvolvedores de games.

No entanto, é preciso esclarecer que todas as ferramentas oferecidas por ele são pagas, sendo que os preços variam de US$ 14,99 a US$ 79,99.

Uma das vantagens é que não é necessário ter uma grande capacidade no sistema para criar jogos com o RPG Maker MV.

Afinal, a engine não produz jogos com gráficos pesados. Basta ter um sistema operacional Windows 7 ou Mac OS X 10.10.

Com um processador Intel Core2 Duo e 2GB de memória ram já é possível usar a ferramenta. E o espaço necessário no HD é de apenas 2GB.

A placa de vídeo precisa ser compatível com OpenGLR com uma resolução de tela de pelo menos 1280 x 768.

Quem tem interesse em experimentar, pode baixar uma versão de testes e caso goste é só desembolsar US$ 79,99 e ter a licença definitiva.

E aí, o que você diz sobre o RPG Maker? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe essa notícia com seus amigos nas redes sociais. 

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *